Comunicações e eixos

OS RESUMOS SERÃO APRESENTADOS A PARTIR DAS 9 HORAS, NOS DIAS 7 E 8 DE DEZEMBRO. NO DIA 7, OS EIXOS 1 E 2 SERÃO SIMULTÂNEOS. CADA SUBDIVISÃO DOS EIXOS TERÁ UMA SALA ESPECÍFICA, PORTANTO, TODAS AS ‘PARTES’ (1 E 2) COMEÇARÃO ÀS 9 HORAS. NO DIA 8, OS EIXOS 3 E 4 TAMBÉM SERÃO SIMULTÂNEOS, ASSIM COMO SUAS RESPECTIVAS SUBDIVISÕES (1, 2 E 3). RECOMENDA-SE QUE TODOS OS PARTICIPANTES ESTEJAM NA SALA CORRESPONDE AO SEU ‘EIXO’ E A SUA ‘PARTE’ ÀS 9 HORAS DA MANHÃ. AS SALAS SERÃO DIVULGADAS EM BREVE. 

 

ATENÇÃO: OS PARTICIPANTES APROVADOS PARA AS COMUNICAÇÕES TERÃO ATÉ O DIA 01/12/2017 PARA EFETUAR O PAGAMENTO NA CATEGORIA “OUVINTE”. O NÃO PAGAMENTO DA TAXA DE SUBMISSÃO ACARRETARÁ NA DESCLASSIFICAÇÃO DOS RESUMOS.

 

7/12 – Eixo 1 – “Preservação do patrimônio edificado: arquitetura e restauração”

 

TÍTULO AUTOR(ES)
Parte 1
 

resgate histórico da praça doutor salatiel: O jardim do Largo da Cachaça São João Del Rei – MG

 

BURGARELLI TEIXEIRA, Amanda e

 FÁTIMA NOGUEIRA DA SILVA CAVALCANTE ALVES, Schirley

 

 A REFORMA DE UM BEM IMÓVEL COM VALOR HISTÓRICO: O caso da Igreja das Mercês em Lavras-MG.

 

 

COSTA, Ana Carolina Sequeira Borges

COUTO, Maria Fernanda Gomes MATOS, Milena Americo

 

 A REUTILIZAÇÃO COMO MECANISMO DE PROTEÇÃO

 

 

ANTUNES, Alessandra Hernande

 

 EDUCAÇÃO INFANTIL PATRIMONIAL: Preservação através das memórias de uma cidade

 

 

 

CAMPOLINA, Scarlett Mesquita

Parte 2
 

PLANO DE AÇÕES PARA RECUPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DA IGREJA MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO, EM SABARÁ/MG

 

 

 

 

Hebert Gerson Soares Júnior

 

 

 

IGREJA MATRIZ DE SÃO CAETANO

 

 

 

SOUZA, Emilha de

 

 

A QUESTÃO AMBIENTAL E A SUA PATRIMONIALIZAÇÃO: O caso do Parque Nacional do Caparaó (MG)

 

 

AMARANTE, Fahrenheit Barbosa,

DIAS, Ricardo Fernandes

 

 

ARQUITETURA RELIGIOSA SETECENTISTA: Notas sobre a história construtiva de três igrejas mineiras.  

 

 

 

MIRANDA, Selma Melo

 

 

7/12 – Eixo 2 – “Políticas de preservação do patrimônio e acervos documentais”

 

TÍTULO AUTOR(ES)
Parte 1
 

 

 A MOBILIZAÇÃO DA COMUNIDADE EM PROL DA CONSERVAÇÃO DA IGREJA DO BOM JESUS DE MATOSINHOS E SÃO MIGUEL E ALMAS

 

 

RIBEIRO, Raiane Roberto

NUNES, Gilmar dos Passos

CUNHA, Pamella Maria

JUNQUEIRA SCHETTINO, Patrícia Thomé

 

CONQUISTAS E LIMITAÇÕES DO PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO DAS CIDADES HISTÓRICAS NO MUNICÍPIO DE MARIANA

 

 

DE GRAMMONT, Anna

 

 A FUNÇÃO SOCIAL DO PATRIMÔNIO CULTURAL: O que podemos aprender em Habana Vieja, Cuba?

 

 

 

PASSOS, Flora

NOGUEIRA, Rodrigo

 

 

AGRESSÃO AO PATRIMÔNIO DEVOCIONAL MINEIRO: O FURTO DE OBRAS SACRAS

NASCIMENTO

 

 

 

 

Denismara E. de Oliveira

Parte 2
 

 

APRESENTAÇÃO E TIPOLOGIA DO ARQUIVO HISTÓRICO DE SÃO JOÃO DEL- REI (IPHAN – SJDR/MG)

 

CONCEIÇÃO, Fernando Antônio da.

NASCIMENTO, Denismara E. de Oliveira.

SANTO, Elimar C. E.

XAVIER, Tatiana Piva

 

O DESCONHECIDO ARQUIVO DE CÂMARA DO IPHAN SERRO:

OS DOCUMENTOS DO CONSELHO DE INTENDÊNCIA DO SERRO E A INSTRUÇÃO PÚBLICA DA REPÚBLICA, DE 1890 A 1892

 

 

 

 

BRISKIEVICZ, Danilo Arnaldo

 

 PRESERVAÇÃO E DIVULGAÇÃO DE ACERVOS DOCUMENTAIS: A ORGANIZAÇÃO DO ACERVO KOELLREUTTER

 

 

 

MARQUES, Caroline Silva

 

O INVENTÁRIO COMO INSTRUMENTO DE PROTEÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL: ​ ​​Entre o conhecimento e o conflito

 

 

 

 

DIAS, Ricardo Fernandes,

AMARANTE, Fahrenheit Barbosa.

 

 

 

8/12 – Eixo 3 – “Bens móveis e integrados: análises teóricas e tecnológicas”

 

TÍTULO AUTOR(ES)
Parte 1
 

ARQUEOLOGIA E CONSERVAÇÃO SOB A LAMA – PRÁTICAS DE RESGATE E CONSERVAÇÃO NO ACERVO SACRO ATINGIDO PELO ROMPIMENTO DA BARRAGEM DE FUNDÃO.

 

 

 

CARVALHO, Adriano B. De

HIPÓLITO, Elton

SOUSA, Carla A.

LIMA, Ângelo P.

 

 

 ACONDICIONAMENTOS PARA O ACERVO IMPACTADO PELO ROMPIMENTO DA BARRAGEM DE FUNDÃO: Das Estratégias as Práticas para Otimização das Áreas de Guarda

 

 

 

SOUSA, Carla Alves

HIPOLITO, Elton

BARBOSA, Kleumanery Melo

 

UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS COMPÓSITOS PARA REFORÇO ESTRUTURAL DE BENS CULTURAIS EXPOSTOS EM AMBIENTES EXTERNOS

 

 

 

BARBOZA,  Kleumanery de Melo

FRANÇA, Conceição Linda de

 

 

ESTUDO DA DESACIDIFICAÇÃO DE PAPEL ATRAVÉS DO TRATAMENTO COM NANOPARTÍCULAS DE HIDRÓXIDO DE CÁLCIO.

 

 

 

ANDRADE, H. F. C

FIGUEIREDO JUNIOR, J. C. D

 

 

DIAGNÓSTICO DO ESTADO DE CONSERVAÇÃO DAS ESCULTURAS EM GESSO DA IGREJA NOSSA SENHORA MÃE DOS HOMENS/ SANTUÁRIO DO CARAÇA, MINAS GERAIS

 

 

ASSIS, Maria Clara de

 

 

 PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO DOCUMENTAL COM ÊNFASE NA HIGIENIZAÇÃO DE DOCUMENTOS EM SUPORTE PAPEL

 

 

 

RODRIGUES, Andreia de Freitas

Parte 2
 

A DEVOÇÃO AO SANTO ROSÁRIO E A LIBERDADE ETERNA: a ICONOGRAFIA DA SALVAÇÃO NO TETO DA CAPELA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DA VILA DE SÃO JOSÉ (C. 1775)

 

 

 

 

GIOVANNINI, Luciana Braga

 

 

A DEVOÇÃO MERCEDÁRIA:

Culto e iconografia a partir das irmandades religiosas nas Minas Setecentistas

 

 

 

TEIXEIRA, Vanessa Cerqueira.

 

 

PINTURA ROCOCÓ NA COMARCA DO SERRO FRIO

 

 

ARAUJO JUNIOR, Delson Aguinaldo de

 

 

FRANCISCO AGRETTI: UM PINTOR ITALIANO EM TERRAS MINEIRAS

 

 

 

TORRE, Juliano Ribeiro de Ávila

Couto, Maria Gorette Santos Passos

SOUZA, Sabrina Delamore

NARDUCCI, Danielly Gualande

 

 

A REPRESENTAÇÃO INFANTIL NA VIVÊNCIA RELIGIOSA (SÉCULOS XVIII E XIX)

 

 

DUARTE, Denise Aparecida Sousa

RODRIGUES, Weslley Fernandes

 

 

 

8/12 – Eixo 4 – “Memória, identidade e patrimonio”

 

TÍTULO AUTOR(ES)
Parte 1
 

A IMPORTÂNCIA DO REGISTRO DA TRADIÇÃO REPUBLICANA COMO

PATRIMÔNIO IMATERIAL DE OURO PRETO

 

 

SILVA, Ana Carolina

ZACARIAS, Raíssa

CERRI, Olivia

 

 A ORGANIZAÇÃO DA SEMANA SANTA DE OURO PRETO E SUA IDENTIDADE CULTURAL

 

 

FARIA, Wallessy M. G.

 

 COMO O MARKETING DIGITAL AFETA A PROMOÇÃO DO GRUPO CANDÔNGUERO

 

 

SOUZA, Claudiana A.

MAGALHÃES, Drielly C.

SOUZA, Leciana F.

 

MEMÓRIA EM FUNÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL

 

 

VIEIRA, Letícia Aparecida Maciel

 

  Parte 2
 

NAS ÁGUAS DO RIO LETE

 

XAVIER, Almiro Luna

 

 

 

 PATRIMÔNIO CULTURAL: A dialética da preservação nos museus.

 

 

COSTA, Tainá de Keller

ANTUNES, Alessandra Hernandez

BATISTELI, João Vítor Carvalho

COSTA, Raíssa de Keller

 

 

PATRIMÔNIO RURAL DE JUIZ DE FORA-MG: o caso da Fazenda Triunfo

 

 

ARAUJO, Gabriella Oliveira

 

 

EDUCAÇÃO INFANTIL PATRIMONIAL: Preservação através das memórias de uma cidade

 

 

 

CAMPOLINA, Scarlett Mesquita

Parte 3
 

DEVOTOS DO ROSÁRIO: A CELEBRAÇÃO DA MARUJADA NA FESTA DO ROSÁRIO DE FELÍCIO DOS SANTOS, MINAS GERAIS, (2003-2009)

 

 

 

BISPO JÚNIOR, Heitor Alves

 

 

FREGUESIAS RIVAIS: Reflexões Sobre a Implantação das Matrizes do Pilar e da Conceição em Vila Rica

 

 

SAYEGH, Liliane

 

O PATRIMÔNIO CULTURAL DA DIÁSPORA AFRICANA: OS DESAFIOS DA INTERPRETAÇÃO PATRIMONIAL NA REGIÃO DOS INCONFIDENTES

 

 

SILVA, Luana Melo

 

 ELEMENTOS ARQUITETÔNICOS E SUA CIRCULARIDADE ENTRE PORTUGAL E BRASIL

 

 

MIGUEL, Eleusy N.

 

 

Atenção!

ATENÇÃO!
[RESUMOS]
A submissão dos resumos foi prorrogada até hoje, 14/11.

 

Serão admitidos resumos com no máximo quatro autores. Para a apresentação, será necessária a presença de ao menos um autor e no máximo dois. Nesta versão os autores irão se identificar. Cada uma das duas versões deverá ser encaminhada em e-mails separados, especificando-se no assunto “COM IDENTIFICAÇÃO” e “SEM IDENTIFICAÇÃO”.

 

E-mail para submissão: nealumi.ouropreto@ifmg.edu.br

Modelo para resumo do Colóquio com identificação: aqui
Modelo para resumo do Colóquio sem identificação: aqui

Submissão de Resumos

Serão admitidos resumos com no máximo quatro autores. Para a apresentação, será necessária a presença de ao menos um autor e no máximo dois. Nesta versão os autores irão se identificar. Cada uma das duas versões deverá ser encaminhada em e-mails separados, especificando-se no assunto “COM IDENTIFICAÇÃO” e “SEM IDENTIFICAÇÃO”.

 

E-mail para submissão: nealumi.ouropreto@ifmg.edu.br

Modelo para resumo do Colóquio com identificação: aqui
Modelo para resumo do Colóquio sem identificação: aqui

I Colóquio do NEALUMI (Núcleo de Estudos da Arte Luso-Mineira) – O Patrimônio em Minas Gerais: Preservação e difusão dos acervos culturais

O I Colóquio do NEALUMI – “O Patrimônio em Minas Gerais: Preservação e difusão dos acervos culturais” terá como prioridade discutir o patrimônio cultural a partir de uma perspectiva interdisciplinar, onde serão abordados estudos elementares para o conhecimento e preservação dos acervos culturais mineiros. Destaca-se a importância da história da arte, história social, arquitetura e conservação e restauração. Dessa forma, o colóquio buscará abrir espaço dentro do calendário nacional de eventos com enfoque nos debates em História da Arte e Restauração, oferecendo uma programação rica e diversificada, como palestras, comunicações e mesas redondas. Para isso, contará com a participação de docentes de renome em defesa e pesquisa do patrimônio cultural a fim de promover uma rica troca de conhecimento. Sua duração será de três dias, seis a oito de dezembro de 2017, com o custo de trinta reais para os interessados em geral e quinze reais para estudantes e professores a partir de comprovação. Tem-se a estimativa da participação de aproximadamente trezentas pessoas, sendo uma média de trinta docentes, vinte técnicos, cento e trinta discentes da instituição/sede e cento e vinte pessoas da comunidade externa.

 

O NEALUMI (Núcleo de Estudos da Arte Luso Mineira) é formado por professores e alunos de graduação do IFMG, campus Ouro Preto, bem como por pesquisadores colaboradores oriundos de outras instituições. Tem por objetivo realizar uma pesquisa sistemática sobre pintores, escultores e arquitetos atuantes em Minas Gerais nos séculos XVIII, XIX e XX (desde que possuam influência de modismos portugueses) e sobre os quais existe pouco ou nenhum material escrito. O núcleo propõe estudos interdisciplinares, com estudos de documentos primários, visitas a monumentos e discussão de textos diversos, de autores portugueses e brasileiros, como os da lavra de Myriam Andrade Ribeiro de Oliveira, Adalgisa Arantes Campos, Eduardo Pires de Oliveira, Beatriz Coelho e Isabel Lago.

 

Qualquer tentativa de compreender a história de uma imagem, seja ela uma escultura, pintura ou arquitetura, obedece a uma demanda metodológica. A interpretação da imagem resulta sempre do esforço de situar a obra no interior do contexto unificador que a produziu. Argan afirma que “a história da imagem é definitivamente um empreendimento quase antropológico” [1]. Nesse sentido, discutir-se o legado artístico mineiro é, também, discutir a preservação desse legado como parte intrínseca da memória do estado.

 

Entre outras ações do NEALUMI, frisamos o recente lançamento em Ouro Preto do livro “Minho e Minas Gerais no século XVIII”, do professor português Eduardo Pires de Oliveira, evento que atraiu um grande público ao campus. O lançamento foi acompanhado de uma mesa redonda onde estiveram presentes, além do próprio autor, os professores Myriam Ribeiro de Oliveira e Caio César Boschi.

[1] ARGAN, Giulio Carlo. A história da arte. In.: História da Arte como História da Cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

Apresentação

O Núcleo de Estudos de Arte Luso Mineira (NEALUMI) é um grupo de pesquisa vinculado ao Instituto Federal de Minas Gerais, campus Ouro Preto, sob idealização e orientação do profº Doutor Alex Fernandes Bohrer. O NEALUMI tem a finalidade de realizar uma pesquisa sistemática sobre pintores, escultores, entalhadores e arquitetos atuantes em Minas Gerais nos séculos XVIII, XIX e XX sobre os quais existe pouco ou nenhum material escrito.

A produção artística nas Minas setecentistas tem inegável importância para a compreensão do arcabouço cultural que se engendrou nos primeiros anos de exploração aurífera, sendo objetivo geral desse núcleo mapear melhor o universo criativo mineiro desde o período colonial, construindo esse conhecimento junto com os alunos, os quais serão, dessa forma, agentes protagonistas do núcleo.

Esse grupo será, antes de tudo, um grande ambiente para o diálogo, convergência e intercâmbio, onde artistas de diferentes épocas, níveis técnicos e estilos poderão ser cotejados, estudados e comparados.

Caberá aos alunos participantes empreender estudos bibliográficos e trabalhos de campo na busca por indícios que os ajudem a mapear esses artistas sob um prisma histórico, artístico, estilístico e iconográfico. Nesse sentido, haverá uma correlação entre teoria e prática, buscando sempre conciliar a pesquisa arquivista e o trabalho prático.